O Especial 100 da jornalista Natalia Viana, uma das fundadoras da Agência Pública, ganhou o prêmio Vladimir Herzog de direitos humanos na categoria internet em 2016. Foi a primeira reportagem especial transmídia da agência – uma forma de contar histórias que usa diversas mídias para contar trechos diferentes. Trata-se de um levantamento sobre as remoções ocorridas no Rio de Janeiro por causa dos Jogos Olímpicos, nas palavras daqueles que as sofreram. São 100 histórias de 100 remoções. “100 vidas fragmentadas. Uma Olimpíada”, explica a autora.