O Victoria and Albert (V&A) Museum ofereceu um acesso sem precedentes aos arquivos do artista David Bowie para que curadores realizassem a primeira retrospectiva internacional de sua carreira. Mais de 300 objetos que incluem letras de música escritas à mão, roupas originais usadas em shows, itens de moda, fotografia, filmografia, design de sets de filmes e instrumentos musicais, entre tantos outros objetos foram expostos, alguns deles de maneira interativa.

Exposições não costumam ser vistas como jornalismo, mas este tem sido um campo em que vários produtores tem se aventurado, uma vez que podem ser complementares a narrativas mais tradicionais. Outros casos são os trabalhos Mulheres Centrais (Garapa, Brasil), que surgiu como uma exibição de fotos, e Highrise (NFB, Canadá), cuja exposição de fotos itinerante também é parte do processo narrativo.

Em São Paulo, a exposição esteve no Museu da Imagem e do Som (MIS) em 2014 e obteve recorde de média de público, com mais de 80 mil pessoas nos 71 dias em que esteve em cartaz.

SAIBA MAIS

MIS: David Bowie Is