Precisamos dar os instrumentos para que aqueles que não têm a informação saibam o significado de uma ditadura, para que isso nunca mais aconteça no país

Ministra dos Direitos Humanos Ideli Salvatti durante lançamento do projeto

Criado e produzido pelo Instituto Vladimir Herzog (IVH), com projeto e execução multimídia do Liquid Media Laab (lml), em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos Da Presidência Da República e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, é o maior portal sobre o período da ditadura militar no Brasil (1964-1985).

Dezenas de profissionais contribuíram para a produção do site. São mais de mil itens (posts), com centenas de imagens, centenas de vídeos e mais de 1 milhão de caracteres. O portal comporta três sites interligados: o principal, uma linha do tempo da ditadura e um site de mapas, colaborativo.

A tecnologia utilizada foi o código aberto WordPress. No caso do site de mapas, especialmente, trata-se de uma adaptação de um código de geolocalização desenvolvido totalmente no Brasil (JEO).

O licenciamento é em creative commons zero international, o que significa que, salvo quando indicação contrária, todo o conteúdo está em domínio público.

Sendo um site produzido em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos, há um cuidado especial com a questão da acessibilidade. O código é válido, semântico e foi criado de acordo com as regras e orientações da W3C, que visam garantir que todos possam ter acesso ao site, independente de terem alguma espécie de deficiência ou não.

O site tem área destinada a professores com planos de aula e material didático.

SAIBA MAIS

Notícia na Globonews sobre lançamento do portal