É um momento único, não depende se isso é jornalismo ou não.

Brian Blau, diretor de pesquisas para inovação de uso pessoal na Gartner

Em parceria com o Google, o New York Times lançou o NYT VR, notícias em formato de realidade virtual (VR) para serem vistas nos óculos Cardboard do Google, um óculos de baixo custo que usa celulares para funcionar. O NYT distribuiu mais de um milhão de cardboards numa edição de domingo, e produziu um app gratuito para quem quiser ver este novo formato – que pode ser visto tanto no cardboard quanto como vídeos tradicionais.

google-cardboard-virtual-realitySão vídeos de 360 graus, que podem ser vistos direto via streamming ou com download, e que colocam o usuário dentro uma série de situações – como as vigílias feitas em Paris após os ataques terroristas que mataram mais de cem pessoas em bares e restaurantes em novembro de 2015. O app foi lançado com uma história chamada “The displaced” (“deslocados”, em tradução livre), sobre três crianças que fazem parte da crise global de refugiados, com cerca de 10 minutos.

O editor-chefe da New York Times Magazine, Jake Silverstein, colocou sua equipe para trabalhar junto com a empresa Vrse, dirigida pelo premiado diretor Chris Milk. O NYT também colocou seu próprio diretor de fotografia (vencedor do Pulitzer) Ben Solomon nas filmagens.

Apesar do talento da equipe, a nova tecnologia envolve muita tentativa e erro. Silverstein conta que eles tiveram que aprender experimentando. Por exemplo, a equipe precisa ficar fora do campo de visão da câmera a cada filmagem – algo difícil, considerando que a captura é 360 graus e não há onde se esconder.

Também as legendas ou títulos são um complicador: onde colocá-las, uma vez que o usuário pode olhar para qualquer lado?

SAIBA MAIS

Página do NYT VR

Site da empresa VRSE

Realidade virtual: uma nova maneira de contar histórias