Parceria ESPM Media Lab e DocuBase MIT

Como seria o mundo se você pudesse enxergar tudo através dos olhos do outro? Ajudaria todos a se entenderem melhor? Ajudaria a gente a nos entender?

BeAnotherLab Team

 

Como seria se uma mulher experimentasse ter o corpo de um homem, ou se um atleta descobrisse como é ser um cadeirante, ou uma pessoa negra viver no corpo de uma pessoa branca e vice-versa? É claro, sempre podemos falar ou ler sobre como os outros vivenciam o mundo, mas realmente experimentar uma outra perspectiva é algo completamente diferente.

The Machine To Be Another oferece essa oportunidade. Esta instalação interativa baseada em experimentos de baixo orçamento na extensão virtual do corpo oferece acesso ao corpo e mente da outra pessoa. A “outra pessoa” é um ator que – influenciado por um objeto, como uma fotografia, brinquedo de criança, espelho ou maço de cigarros – conta uma história pessoal.

Usando uma câmera em primeira pessoa, um microfone e óculos especiais, o que o ator está vendo e falando é comunicado diretamente para o espectador, cujos movimentos são seguidos de perto para que as imagens recebidas correspondem perfeitamente com os movimentos do usuário. A instalação causou um alvoroço internacional na área da antropologia experimental, estudos de gênero e grupos de estudos gays pois oferece uma abordagem totalmente nova para a compreensão da identidade.

Os próprios criadores são intensamente ideológicos e acreditam que sua máquina é um instrumento que impulsiona respostas empáticas, tornando o mundo um lugar melhor no processo.

SAIBA MAIS

Docubase: Machine to be another